05 de Janeiro, 2016

Samae Caxias do Sul comemora 50 anos

Autarquia fundada em 1966 é referência nacional na gestão do saneamento básico. 

O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Caxias do Sul (RS) comemora nesta terça-feira (05/01) seus 50 anos de fundação. A solenidade, que homenageará servidores e empresas atuantes nesta trajetória, ocorre na Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC), a partir das 18h. Além disso, haverá o lançamento do novo site, mais moderno e prático, que visa facilitar o acesso do consumidor.

O Samae, criado pela Lei n° 1.474 de 5 de janeiro de 1966, é produto de um contexto histórico em que os serviços de saneamento passaram a receber autonomia administrativa e financeira de forma que ampliassem seus recursos e, assim, melhorassem os seus resultados. Uma autarquia é uma entidade pública, criada por lei específica, que possui autonomia, personalidade jurídica e patrimônios próprios em relação à administração pública direta.

Compete ao Samae, estudar, projetar e executar diretamente ou mediante contrato com organizações especializadas em engenharia sanitária, obras relativas à construção, ampliação ou remodelação dos sistemas públicos de abastecimento de água potável e de esgotos sanitários, que não forem objeto de convênio entre prefeitura e os órgãos federais ou estaduais específicos. Dessa forma, o Samae é responsável pelos serviços de abastecimento de água e coleta, afastamento e tratamento de esgoto em Caxias do Sul há 50 anos.

Devido à ausência de grandes rios na região, o abastecimento da cidade sempre se revestiu de grande complexidade, dependendo do represamento de pequenos arroios, desde o aproveitamento de quatro vertentes no Parque Getúlio Vargas, no qual foi construída a primeira hidráulica no início do século XX, até o monumental Sistema Marrecas, que hoje é um cartão de visitas, modelo de gestão dos recursos hídricos no país.

Segundo o diretor-presidente do Samae, Edio Elói Frizzo, celebrar estas cinco décadas possibilita fazer uma viagem ao passado, onde é possível conhecer melhor a história do saneamento no município. “Tanto naqueles primórdios, quando Caxias passou a fornecer água para 6 mil habitantes, até os dias de hoje, quando se transformou numa metrópole com meio milhão de habitantes, o Samae sempre buscou atender a população com qualidade, investindo em tecnologia e inovação, sempre à frente no Estado”, afirma.

Ainda segundo o diretor, é importante reconhecer os personagens que fizeram e fazem parte da história do Samae, sem os quais seria impossível dar continuidade na busca por excelência. “Os servidores são peças fundamentais na construção deste patrimônio. Desde aqueles que trabalhavam com equipamentos rudimentares, até os que hoje usam o meio digital para auxiliar a desenvolver suas tarefas. Todos que passaram pelo Samae deixaram bons frutos, os quais estamos coletando nestas cinco décadas de serviços prestados à comunidade”.

Responsável pela administração dos seis sistemas de abastecimento, o Samae continua trabalhando para melhorar a oferta de água na cidade e alcançar a universalização do tratamento de esgoto. Reconhecida a nível nacional em 2015, onde ocupou a 1ª posição do Estado no ranking que mede o desempenho de qualidade em saneamento, segundo o Instituto Trata Brasil, o Samae é responsável pela maior obra na história de Caxias do Sul, o Sistema Marrecas, projetado para abastecer a comunidade pelos próximos 25 anos. Já no cuidado com os efluentes, o Samae se destaca por possuir 10 estações de tratamento de esgoto, incluindo o Complexo Pinhal, o segundo maior do município, e a ETE Pena Branca, que entrou em funcionamento no ano passado e beneficia mais de 40 mil moradores da zona Leste do município.

A autarquia também desenvolve um programa de educação ambiental que possibilita aos usuários visitar as unidades de tratamento de água e esgoto, conhecendo de perto os processos físico-químicos pelos quais a água passa até tornar-se potável e como a ela retorna à natureza. Outro projeto voltado à comunidade é o Programa de Abastecimento e Consumo Consciente da Água, criado em 2013 com o objetivo de aproximar o consumidor do Samae e incentivar o usuário a consumir com responsabilidade, além de resolver problemas históricos no município como a falta da caixa d’água.

Assim, a história do Samae é também a história de Caxias do Sul, oriunda de uma imigração italiana iniciada há 140 anos, e que hoje é consagrada como a melhor cidade do Rio Grande do Sul e a quinta do Brasil para se viver. Isto porque junto com a água tratada vêm os compromissos com o saneamento básico, o tratamento do esgoto e a recuperação dos arroios. Estes fatores determinam indicadores de qualidade de vida como saúde, educação e meio ambiente.

Fonte: Assessoria de Comunicação - Samae

Última modificação em Terça, 05 Janeiro 2016 15:20
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2019 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação