26 de Julho, 2018

Assemae e ABM se unem contra a MP que afeta o saneamento

As entidades consideram que a MP afeta a autonomia dos municípios e prejudica a população mais pobre do país.

Representantes da Assemae e da Associação Brasileira de Municípios (ABM) se reuniram no dia 23 de julho, em Brasília, com o objetivo de debater os impactos da Medida Provisória 844/2018, que altera o marco legal do saneamento básico. As entidades consideram que a MP afeta a autonomia dos municípios e prejudica a população mais pobre do país.

Na ocasião, o grupo acertou estratégias de mobilização junto ao Congresso Nacional, além de planejar ações de comunicação para chamar a atenção da sociedade sobre as consequências da Medida Provisória. Tanto a Assemae como a ABM defendem que as alterações na lei do saneamento devem, antes de qualquer modernização, passar pelo amplo debate social.

Por parte da Assemae, participaram da reunião Francisco Lopes (advogado e secretário executivo) e Gabriel Alves (diretor de Assuntos Institucionais).  Pela ABM, estiveram presentes Eduardo Tadeu Pereira (diretor executivo), Gilmar Dominic (secretário executivo), e Ibanês Mariano (chefe de gabinete do prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, atual presidente da ABM).

Última modificação em Quinta, 26 Julho 2018 15:21
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2020 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação