03 de Setembro, 2018

Jaraguá do Sul planeja sistema de drenagem

O Samae será responsável pelos quatro serviços que o saneamento abrange, incluindo também o tratamento de água, esgoto e manejo dos resíduos sólidos.

Atualmente, o essa gestão cabe a Secretaria de Obras e Serviços Públicos, em um trabalho engloba cerca de 50 funcionários. “Temos até janeiro para analisar de que forma vamos fazer essa gestão”, pontua presidente do Samae, Ademir Izidoro.

Um dos principais desafios é modernizar a estrutura de tubos que atravessa a cidade, de um canto a outro. O sistema é essencial para dar vazão à água da chuva, evitar enchentes e deslizamentos na cidade.

De acordo com Izidoro, a tubulação pluvial da cidade é antiga, com um tamanho que não comporta mais a demanda. “Por meio de um software, é possível rever essas dimensões e planejar uma nova”, explica.

Outra questão que será discutida é como os tubos serão fabricados a partir de 2019, além da situação de mão de obra. Izidoro relata que entre as soluções, está a transferência de servidores da Secretaria de Obras para o Samae, ou a terceirização do serviço.


Gestão da drenagem

Inicialmente, as primeiras ações da autarquia devem ser direcionadas para a manutenção do sistema de drenagempluvial.

“Vamos estudar essa tubulação e fazer um planejamento mais profissional, considerando que um sistema eficiente previne as enchentes e transporta a água da maneira correta. Também será verificado se tem muita interligação de esgoto sanitário na rede pluvial”, enfatiza Izidoro.

Para o Samae assumir a gestão da drenagem pluvial, um projeto de lei que inclui esse serviço no regulamento de criação da autarquia será levado à Câmara de Vereadores. A votação deve acontecer dentro de 30 dias.

“Com isso, os últimos meses do ano serão de transição para o Samae. A Secretaria de Obras vai entregar um relatório com as informações sobre o sistema”, garante Izidoro.
A princípio, segundo o presidente da autarquia, a Prefeitura que vai repassar o orçamento necessário para gestão ao Samae. Entretanto, Izidoro não descarta a possibilidade de, futuramente, incluir uma taxa referente a drenagem pluvial nas tarifas mensais que o serviço já cobra.

Contas equilibradas e novos investimentos à vista

O Samae assumiu a gestão da coleta de lixo em fevereiro deste ano e passou a cobrar pelo serviço na tarifa de água dos moradores de Jaraguá do Sul. Com isso, a autarquia conseguiu atingir cerca de 7 mil pessoas que estavam inadimplentes com a taxa do lixo, cobrada anteriormente no carnê do IPTU.

A falta de pagamento gerava um déficit aproximado de R$ 3 milhões por ano. “A mudança na forma de cobrar fez com que nós equacionássemos essa conta. Hoje arrecadamos o valor suficiente para pagar pelo serviço de coleta e transbordo do lixo”, explica o presidente do Samae, Ademir Izidoro.

O contrato com a empresa licitada para o serviço custa R$ 1,2 milhão por mês. “Ainda estamos buscando residências que não pagam a taxa”, completa o presidente. Mensalmente, o município está recolhendo 2,8 toneladas de lixo, que são levados para o aterro em Mafra.

Mesmo com os avanços, Izidoro aponta que o trabalho ainda não atende por completo a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Pontos como a coleta mecanizada, implantação de contentores e valorização de resíduos orgânicos ainda precisam entrar na pauta do serviço público.

Com base nisso, Izidoro declara que o Samae está desenvolvendo um projeto para recebimento de lixo da população via contêineres. “Seriam espalhados de 300 a 400 deles no Centro da cidade, com cerca de 50 metros de distância de um para outro”, conta.

O serviço ainda está estudando alternativas viáveis para o tratamento de resíduos orgânicos. Neste ano, o Samae também deve implantar a coleta seletiva na área rural de Jaraguá. As alterações vão ajudar o município a alcançar o índice de 30% de reciclagem no ano que vem.

Com a volta dos sacos verdes, trabalhos de conscientização e fiscalização, os números de reaproveitamento subiram de 8% para 20% em 2018.

 

Fonte: OCP News

Foto: Google.com

 

Última modificação em Segunda, 03 Setembro 2018 14:10
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2018 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação