16 de Novembro, 2015

Dmae POA palestra sobre saneametno e saúde

Durante o seminário Dmae mostrou que investir em saneamento é economizar em saúde

O Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) de Porto Alegre (RS) participou do seminário Cuidar da Água é Cuidar da Saúde nesta sexta-feira, 13, no salão do Centro de Eventos do Hotel Embaixador. Com o slogan Todos habitam uma bacia hidrográfica, o seminário colocou a questão da água no centro da reflexão sobre os problemas que relacionam ambiente e saúde e discutiu políticas de acesso à água tratada, coleta de resíduos, tratamento de esgoto e drenagem urbana, ações necessárias para a promoção da saúde.

O 2º vice-presidente da Assemae e diretor-geral do Dmae, Antônio Elisandro de Oliveira, enfatizou durante a abertura do evento a importância do tema da gestão dos recursos hídricos para o saneamento e a saúde. "De acordo com a divulgação feita pela Organização Mundial de Saúde (OMS) no final de 2014, para cada dólar investido em água e saneamento são economizados 4,3 dólares em custos de saúde. Em Porto Alegre, 60% do esgoto coletado é tratado, e a capacidade instalada atual do sistema para tratar o esgoto cloacal chega a 80%".

Na participação do gerente de Gestão Ambiental e Tratamento de Esgoto do Dmae, Evandro Ricardo da Costa Colares, durante o painel Água, saneamento e saúde em Porto Alegre, foram apresentadas algumas das metas de gestão adotadas pelo Dmae, norteadas pelos objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU. Entre as metas estão a universalização do acesso a saneamento e higiene adequados até 2030, ampliação do número de economias ligadas à rede de esgoto cloacal, ampliação do índice de tratamento de esgoto e redução do índice médio de perdas na distribuição da água. Colares detalhou ainda os parâmetros do Índice de Qualidade das Águas (IQA): oxigênio dissolvido, coliformes fecais, pH, demanda bioquímica de oxigênio, fosfato total, nitrato, turbidez e sólidos totais, além do sistema de acompanhamento das ações contratualizadas para execução em 2015.

Até o final do ano, o município deve consolidar também o Plano Municipal de Saneamento Básico, integrando as áreas de saneamento, resíduos sólidos e drenagem urbana. O tema será debatido em audiência pública prevista para 7 de dezembro na Câmara Municipal.

O seminário foi promovido pela Equipe de Vigilância da Qualidade da Água – EVQA – da Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde – CGVS – de Porto Alegre, em conjunto com o Grupo de Trabalho Arroios da Cidade, que reúne representação de órgãos da Prefeitura de Porto Alegre e da sociedade civil.

Fonte: Dmae Porto Alegre

Última modificação em Segunda, 16 Novembro 2015 17:55
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2019 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação