12 de Novembro, 2019

Saneamento que dá certo: Colatina

O município se prepara para a universalização do saneamento, com tecnologia, novas obras e educação ambiental.

A série de reportagens especiais da Assemae sobre experiências exitosas de saneamento destaca nesta semana a gestão eficiente do Serviço Colatinense de Saneamento Ambiental (Sanear), em Colatina (ES). A autarquia se prepara para a universalização do saneamento básico no município, com tecnologia, novas obras e educação ambiental.

As reportagens têm como objetivo dar evidência aos associados da Assemae, destacar a qualidade dos serviços municipais e subsidiar as discussões sobre o processo de revisão do marco legal do saneamento básico. Confira a experiência de Colatina:

Sanear de Colatina: exemplo de harmonia entre o homem e a natureza

Criado em 1998, o Serviço Colatinense de Saneamento Ambiental (Sanear), em Colatina (ES), nasceu pela união de duas autarquias municipais: Serviço Autônomo de Meio Ambiente e Limpeza Urbana (SAMAL) e Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE). A implantação do Sanear permitiu ao município dar um grande passo na busca pela melhor qualidade de vida para a população, mostrando que o homem e a natureza podem viver em harmonia.

Atualmente, o Sanear é responsável pelos sistemas de abastecimento de água, esgoto sanitário, resíduos sólidos, limpeza urbana, além de gerenciar as áreas de praças, parques e jardins municipais.

A classificação de Colatina em qualidade de vida deve-se fundamentalmente aos setores gerenciados pela autarquia, que exibe a considerável marca de 99% de residências com água tratada, 85% de redes coletoras de esgoto na área urbana, além do sistema de coleta e destinação final de resíduos sólidos ser considerado como referência, operando um aterro sanitário próprio (único licenciado no Estado), que recebe resíduos de outros 15 municípios.

O município se prepara para a universalização do saneamento de forma que a cidade tenha 90% do esgoto tratado e a sua coleta chegue a 100%, graças ao Programa de Desenvolvimento Urbano e Saneamento Ambiental de Colatina (PDUSA).

A partir deste, Colatina se beneficiará com o afastamento e tratamento do esgoto coletado na sede municipal. Todo esgoto coletado será destinado à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), onde passará por um processo de tratamento antes de ser lançado no Rio Doce.

Parcialmente financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e com recursos do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento) do Governo Federal e da Fundação Renova, as obras comtemplam a construção de coletores troncos e elevatórias, a serem construídos às margens do Rio Doce, e a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) municipal, que se encontra em fase final de construção. Ao todo, serão construídos 28.729,19 metros de rede, entre Coletor Tronco e Linha de Recalque e oito Estações Elevatórias de Esgoto (EEE).

O Sanear também investe na disseminação do conhecimento sobre o meio ambiente, a fim de ajudar a preservação e utilização sustentável dos recursos naturais disponíveis para despertar nos cidadãos uma nova consciência ambiental, por meio de ações de educação ambiental, que têm sensibilizado a população com atitudes ambientalmente corretas, considerando os segmentos de conscientizar, educar, cooperar e transformar.

O Sanear está comprometido com os avanços do saneamento em Colatina, construindo soluções para que a população cada vez mais viva em condições agradáveis. Porque integrar pessoas e o meio ambiente faz parte da natureza da autarquia.

Fonte: Sanear Colatina

Última modificação em Segunda, 27 Janeiro 2020 14:04
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2020 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação