10 de Abril, 2019

Inaugurado Museu da Água em Uberlândia

O local possui fotos e objetos históricos usados na origem da captação e distribuição de água na cidade.

A história do saneamento em Uberlândia (MG) ganhou um novo espaço na sede do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae). O prefeito Odelmo Leão (PP) inaugurou, na tarde desta segunda-feira (8/04), o Museu da Água, que conta com fotos e objetos históricos usados na origem da captação e distribuição de água na cidade.

Os visitantes podem conferir hidrômetros utilizados nas últimas cinco décadas, válvulas bombas, hidrantes e equipamentos de uso dos funcionários da autarquia. Parte do acervo histórico do Dmae foi cedido pelo historiador e ex-funcionário do Município Oscar Virgílio Pereira.

As solicitações de atendimento e/ou visita guiada de escolas e entidades ao Museu da Água devem ser feitas pelo telefone 3233-2567 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. O Museu fica no Foyer da sede do Dmae, na avenida Rondon Pacheco, 6400, Tibery. E fica aberto ao público das 8h às 17h.

“Por meio deste espaço, a população e os estudantes poderão ver o pioneirismo das iniciativas no tratamento de água e esgoto. Estamos preservando a memória do saneamento e aproximando a população da história do Dmae, que é do povo de Uberlândia", disse o prefeito.

A inauguração contou com a presença do engenheiro José Pereira Espíndola, autor do projeto da Estação de Tratamento de Água (ETA) Renato de Freitas em 1967. Durante a solenidade, o chefe do Executivo destacou as ações realizadas por Espíndola na história da autarquia. “Faço uma homenagem especial ao Tio Zé Espíndola, que trabalhou em todos os grandes projetos do Dmae, sendo responsável não só pela ETA, mas também pela drenagem da avenida Rondon Pacheco”, afirmou.

História viva da água

O Museu da Água é composto por peças históricas, linha do tempo e acervo histórico de fotos. A concepção do espaço aberto proporciona uma integração maior com o público.

Uma linha do tempo conta fatos marcantes no tratamento de água em Uberlândia. Entre os principais acontecimentos estão o início da canalização do rego d'água dos córregos São Pedro e Cajubá em 1908, a inauguração do primeiro reservatório de água em 1940, a criação do Dmae em 1967, a eleição da cidade como primeira do país em saneamento no ranking Trata Brasil e o início da obra do Sistema de Captação e Tratamento de Água Capim Branco.

Objetos históricos

Entre os objetos expostos, estão um teodolito (instrumento de precisão utilizado para fazer o georreferenciamento das redes de água e esgoto na década de 1960) e também uma válvula borboleta, com peso de 350 quilos instalada na ETA Bom Jardim em 1996, tendo ficado em operação até 2017. Outra peça importante é o registro de gaveta, em uso por 78 anos no reservatório da rua Cruzeiro dos Peixotos, sendo substituído apenas no ano passado. O acervo de peças também conta com uma simples mesa de escritório em ferro, o patrimônio número 1 da autarquia.

"Neste local, agregamos o passado, o presente e o futuro do Dmae. Conseguimos juntar a memória do saneamento em Uberlândia com o pioneirismo das iniciativas no tratamento de água e esgoto", disse o diretor-geral da autarquia, Paulo Sérgio Ferreira.

Fonte: G1

Última modificação em Quarta, 10 Abril 2019 10:25
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2019 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação