24 de Janeiro, 2020

Itaúna realiza balanço do Projeto Rio São João

Iniciativa busca promover a sustentabilidade e a revitalização das nascentes que cortam o município. 

Como parte das atividades do Projeto Rio São João, o SAAE de Itaúna (MG) iniciou o ano de 2020 com a atualização quantitativa e qualitativa das espécies de mudas catalogadas pelo projeto e distribuídas à população. São mais de 30 espécies classificadas como frutíferas ou nativas. 

Um dos pilares que constitui a essência do Projeto Rio São João é o cultivo e a distribuição de mudas, a fim de promover a sustentabilidade, preservação do meio ambiente e a revitalização de nascentes. Sobretudo, aquelas que estão ligadas ao principal rio que abastece a cidade e que dá nome ao programa.

As mudas são mantidas em viveiros de tela sombrite, que têm como função principal a proteção das plantas contra o sol. A classificação do sombrite é dada em porcentagem e se refere à quantidade de proteção da luz.

“Sabemos da importância do projeto e a comunhão que ele precisa ter com a população para alcançar seus objetivos. É um trabalho que atinge a sociedade como um todo, sobretudo, neste momento em que nos encontramos, onde há uma preocupação socioambiental em todo o mundo. Na cidade de Itaúna não é diferente, estamos trabalhando para melhorarmos, cada vez mais, as atividades executadas no espaço, o balanço e a atualização das espécies é uma delas", diz chefe de Setor de Recursos Hídricos e Revitalização do SAAE, Marina Parreiras.

Sobre o Porjeto Rio São João

A criação do Projeto Rio São João foi uma iniciativa da administração do município de Itaúna, surgida pela necessidade de melhorar e conservar a qualidade dos mananciais que abastecem o Rio São João. O projeto foi oficializado pelo decreto municipal nº 5.326 de 24 de agosto de 2019, numa parceria entre o SAAE e a Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente, sendo a coordenação geral do projeto exercida pelo diretor geral do SAAE. O projeto é organizado em três programas: Programa de Revitalização, Programa de Educação Ambiental e Programa de Produção e Doação de Mudas Nativas.

Sobre a doação de mudas

Durante o ano de 2019 foram doadas aproximadamente 5.522 mil mudas produzidas no viveiro do Centro Ambiental e 400 mudas produzidas no viveiro da Fundação Granja Escola São José, como fruto de compensação ambiental. Aqueles que desejarem adquirir exemplares das mudas, devem procurar o Horto, de segunda a sexta-feira, de 7h às 17h, portando o documento de identificação com CPF, a fim de documentar tais distribuições.

Fonte: SAAE Itaúna

 

 

 

Última modificação em Sexta, 24 Janeiro 2020 12:11
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2020 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação