02 de Setembro, 2021

Fontanários de Poços de Caldas terão QRCode

A ação visa orientar os moradores e turistas sobre a qualidade da água. 

O Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE) de Poços de Caldas (MG) irá implantar nos fontanários monitorados pela autarquia uma placa com código “QRCode” para que moradores/turistas possam se informar sobre a qualidade da água. A iniciativa está sendo tomada em razão de atos de vandalismo que vêm danificando os quadros contendo os resultados das análises colocados periodicamente nos fontanários.

Habitualmente eram colocados cartazes nos fontanários informando sobre as análises químicas realizadas pelo laboratório do DMAE e, muitas vezes, no mesmo dia, esses cartazes são arrancados gerando prejuízos aos cofres públicos, além de impedirem que a população e os turistas tomem conhecimento da qualidade da água que estão tomando.

Agora apenas com o uso do celular, as pessoas poderão ser informadas sobre as análises realizadas pelo “QRCode” - um código de barras bidimensional, cuja sigla QR vem do termo em inglês “Quick Response” (Resposta Rápida) usados para dar acesso instantâneo a alguma informação e que pode ser facilmente escaneado usando a maioria dos telefones celulares equipados com câmera.

Fontanários

Poços de Caldas conta hoje com 21 fontes de água natural, monitoradas e cloradas pelo DMAE. Algumas delas têm mais de meio século de existência, como a Fonte Monjolinho e a Fonte dos Amores. Em todas essas fontes onde boa parte da população capta água para consumo domiciliar é feita a limpeza, higienização e, na maioria dos casos, a cloração.

Um servidor do DMAE lotado no laboratório faz a limpeza dos fontanários e as análises da água são feitas no laboratório da própria autarquia. Semanalmente é feita análise bacteriológica e, a cada três meses, análise físico-quimica.

A cloração é necessária para evitar a contaminação por coliformes. Ela é feita com pastilhas de hipoclorito de cálcio, depositadas nos cloradores que ficam na caixa de contato das fontes. Com exceção da Fonte do Monjolinho, os demais fontanários passam por esse processo.

A água da Fonte Monjolinho localizada na Praça Tiradentes (Cascatinha) tem natureza radioativa e ação diurética. Ela é classificada como água potável de mesa.

É recomendável que a água captada nas fontes seja consumida no prazo máximo de uma semana e os recipientes ou galões submetidos à limpeza com detergente ou água sanitária antes do uso, sendo depois bem lavados com água para tirar o excesso desses produtos.

Texto/Foto: DMAE Poços de Caldas

Última modificação em Quinta, 02 Setembro 2021 10:19
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2021 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação