22 de Outubro, 2018

Samae Ibiporã lança campanha

O objetivo  é envolver a comunidade escolar em uma grande ação de coleta de óleo de cozinha.

O SAMAE e a Secretaria Municipal de Educação de Ibiporã lançaram na sexta feira (19), na Escola Municipal Prefeito Mario de Menezes, a campanha de coleta de óleo de fritura usado.

Muitas pessoas não sabem dos males que causam ao destinar óleos e gorduras de maneira inadequada porque eles são imperceptíveis. Se despejados no solo, por exemplo, podem impermeabilizá-lo e, assim, ser mais um agente em potencial para o agravamento das enchentes, além de dificultar o surgimento de vida neste local. Onde se joga óleo de cozinha não nasce nem erva daninha.

O óleo, quando entra no processo de decomposição, libera gás metano e causa mau cheiro, agravando ainda mais o problema do aquecimento global.

O objetivo segundo Miguel Gardini, coordenador de resíduos sólido e responsável pelas ações de educação ambiental da autarquia, é envolver a comunidade escolar em uma grande ação de coleta de óleo de cozinha, para mitigar os impactos que esse resíduo causa no meio ambiente e nas redes e ramais de esgoto do SAMAE além da rede interna nas próprias residências.

A gordura despejada na pia é quase tão prejudicial quanto jogar lixo na rua. O tratamento de água e esgoto fica prejudicado e, se as caixas de gordura não forem higienizadas corretamente, o esgoto pode voltar à residência e causam muitos problemas.

Então, separar o lixo em orgânicos, rejeitos e recicláveis não é suficiente para dormir com a cabeça tranqüila. É preciso também cuidado intenso com a gordura e o óleo.

Um litro de óleo de cozinha pode poluir até um milhão de litros de água (esta quantidade de água é aproximadamente o que uma pessoa consome em 14 anos).

A poluição pelo óleo faz encarecer o tratamento da água (até 45%), além de agravar o efeito estufa, já que o contato da água poluída pelo óleo ao desembocar no mar gera uma reação química que libera gás metano, um componente muito mais agressivo que o gás carbônico.

Pontos de entrega.

 A campanha está implementada em todas as escolas municipais, e ainda em locais que quiserem fazer parte da campanha como, por exemplo, empresas, colégios estaduais e particulares, órgãos públicos, sendo que cada um desses se tornam ponto de entrega do resíduo, incluindo o próprio escritório do SAMAE.

Como Proceder ao acondicionamento do resíduo.

A pessoa, após o uso de óleo de fritura e gorduras devem deixar esfriar e em seguida colocar em uma garrafa PET, tampar bem e entregar na escola em que seu filho estuda ou no SAMAE.

Fonte: Samae Ibiporã

 

Última modificação em Segunda, 22 Outubro 2018 11:23
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2018 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação