10 de Dezembro, 2018

Semae inaugura ETE em São Leopoldo

Com investimento de R$ 12 milhões, a ETE deve garantir a adequação dos parâmetros de qualidade.

Retomada em junho de 2017, a obra de ampliação e qualificação da Estação de Tratamento de Esgoto da Vicentina foi entregue hoje à comunidade leopoldense. Com investimento de R$ 12 milhões, a ETE conta com sistema de tratamento primário, secundário e terciário, por meio de processo físico, biológico e químico – o que deve garantir a adequação dos parâmetros de qualidade de lançamento do esgoto tratado à legislação vigente.

Na solenidade de inauguração, estiveram presentes o prefeito de São Leopoldo (RS), Ary Vanazzi; a vice-prefeita Paulete Souto, o presidente da Câmara de Vereadores, Armando Motta; o presidente do Comitesinos, Adolfo Klein; secretários municipais, vereadores e lideranças comunitárias. Alunos das escolas Acácia Mimosa, Alberto Pasqualini, Paulo Beck e Rui Barbosa também prestigiram o evento. Entre as atrações, a apresentação da banda marcial da escola Professora Haydee Mello Rostirolla e a grafitagem do muro de 500 metros da Estação.

Durante a cerimônia, o diretor-geral do Semae, Nestor Schwertner, lembrou que as obras foram iniciadas em 2012 pelo então diretor, Anderson Etter. O prazo para conclusão era de 18 meses. Porém, houve parasilação do projeto. "Esta obra ficou abandonada por praticamente três anos. A gestão 2013-2016 do governo municipal não teve interesse em dar continuidade. Hoje, além de concluída, ela está quitada. É importante que a comunidade saiba que, mesmo em um período de crise, nós retomamos esse desafio e, com muito orgulho, fazemos essa inauguração. Estamos entregando saúde e qualidade de vida para a nossa população", declarou.

Em sua fala, o prefeito Ary Vanazzi traçou um histórico das obras de saneamento já realizadas em São Leopoldo, destacando a importância do planejamento. "Nosso governo está entregando a segunda de três grandes estações de tratamento de esgoto em São Leopoldo. A primeira foi a ETE Feitoria, inaugurada pelo presidente Lula em 2008. Hoje é a da Vicentina e a próxima será a do Pradinho. Podem nos criticar, mas é preciso que reconheçam e valorizem o nosso trabalho. Estamos fazendo uma gestão séria com dinheiro público", concluiu.

A ETE tem capacidade para tratar até 150 litros de esgoto por segundo, beneficiando toda a cidade. O impacto positivo, porém, se estende para toda a Bacia do Rio dos Sinos.

Fonte: Semae São Leopoldo

Última modificação em Segunda, 10 Dezembro 2018 11:10
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2019 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação