09 de Setembro, 2019

Semae São Leopoldo apresenta recuperação econômico-financeira

Autarquia apresentou os Balanços Financeiro, Orçamentário e Patrimonial de 2015 a 2018.

Em coletiva de imprensa realizada na quarta-feira (4/9), na sala de reuniões do gabinete do prefeito Ary Vanazzi, o Semae de São Leopoldo (RS) apresentou dados comparativos que comprovam a recuperação econômico-financeira da autarquia.

Na ocasião, o diretor Comercial e de Finanças, Clairton Rodrigues da Fé, condensou os números dos Balanços Financeiro, Orçamentário e Patrimonial dos anos de 2015, 2016, 2017 e 2018. Os cálculos revelam aumento nas receitas orçamentárias, crescimento na liquidação de despesas, melhoria nos resultados orçamentário e financeiro e impactante ampliação do saldo em caixa.

De acordo com Clairton, as receitas orçamentárias cresceram cerca de 25% no período avaliado. Ao final de 2015 elas totalizavam R$ 73.151.508,40 e em 2018 eram R$ 91.624.323,17. O índice de liquidação de despesas também cresceu. Em 2015 foram liquidados R$ 67.716.078,94 enquanto que em 2018 foram R$ 80.502.958,18.

Ainda segundo Clairton, o resultado orçamentário da autarquia também evoluiu. O valor é resultante da diferença entre a receita arrecadada e a despesa liquidada. Em 2015, o índice foi deficitário em R$ 393.231,39. Já em 2018, foi superavitário em R$ 11.121.364,99.

O resultado financeiro, que aponta o saldo de caixa após o pagamento de despesas liquidadas, restos e consignações, era negativo em R$ 20.478.868,46 no ano de 2015. Em 2018, o saldo ficou positivo em R$ 5.728.640,84.

Os números foram comentados pelo diretor-geral do Semae, Nestor Schwertner, que creditou os resultados às ações de planejamento da atual gestão. “Chegamos aqui, em 2017, com apenas uma das sete bombas da Casa de Bombas João Corrêa em funcionamento. A estrutura estava sucateada e os servidores estavam desacreditados. Implantamos o programa de eficiência hidroenergética Semae Sustentável, retomamos a Tarifa Social e hoje podemos dizer à comunidade que somos uma autarquia saudável, pública e com qualidade nos serviços prestados. Em 2016, o Semae tinha R$ 85 mil em caixa. Encerramos 2018 com R$ 11 milhões”, afirmou.

Em sua fala, o prefeito Ary Vanazzi deu ênfase para os investimentos feitos com recursos próprios. “Recebemos a Prefeitura e o Semae em situação caótica também financeiramente. Batalhamos, trabalhamos e estes são os frutos de dois anos e meio. Portanto, quando apresentamos esses números, precisamos lembrar que eles significam a recuperação da ETE Feitoria; a retomada e a conclusão da obra da ETE Vicentina, que colocamos em operação; a retomada da Elevatória da São Geraldo, que estava abandonada depois de sofrer furtos; e o complexo de reservação de água do Distrito Industrial, só pra citar alguns exemplos. Estamos fazendo uma gestão com clareza, planejamento e disposição para acertar. É por isso que, mesmo na crise, demos um salto nos nossos índices. Não deve ser à toa que nossa cidade é a que mais ganha habitantes na região, segundo o IBGE”, concluiu.

Fonte: Semae São Leopoldo

Última modificação em Segunda, 09 Setembro 2019 10:55
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2019 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação