02 de Janeiro, 2018

Daerp implementa novos emissários de esgoto

As obras vão resultar, em 2019, na coleta de 100% do esgoto e seu consequente tratamento. 

O município de Ribeirão Preto está perto de concluir a meta de ter 100% do seu esgoto tratado e coletado. Isso porque o Daerp e a Prefeitura, através da empresa Ambient, concessionária do serviço de tratamento de esgotos, já concluíram 52 quilômetros, do total de 97,2 quilômetros, de interceptores e redes coletoras de esgoto, que permitirão que a cidade alcance este objetivo até o início de 2019. Para isso, até agora já foram investidos R$ 72,9 milhões.

Para o superintendente do Daerp, Afonso Reis Duarte, a obra é fundamental para assegurar a qualidade do saneamento em Ribeirão Preto. “A determinação do prefeito Duarte Nogueira é que a cidade, a partir de 2019, tenha 300% de saneamento, sendo 100% de distribuição de água, 100% de coleta de esgoto, que hoje é de 98%, e 100% do tratamento de esgoto. Nós vamos atingir esta meta”, afirmou o superintendente.

Dos 52 quilômetros de interceptores e redes coletoras implantadas até agora, 34 quilômetros foram implantadas em 2017. Com um investimento, só neste ano, de R$ 47,07 milhões.

A implantação dos 97,2 quilômetros de novos coletores e interceptores de esgotos é a maior obra de saneamento básico em execução no estado de São Paulo e uma das maiores do País. A obra teve início em abril de 2016 e a previsão é que esteja concluída em janeiro de 2019.  O investimento total da obra é de R$ 137,7 milhões. 

Obras

As obras estão ocorrendo em quatro frentes de trabalho simultâneas. Na construção do interceptor no Ribeirão Preto, ao longo da via Norte, há duas equipes trabalhando. Uma na Via Norte, próximo ao viaduto da avenida Capitão Salomão e outra na rotatória Amim Calil, onde está sendo implantado, sob a rotatória, pelo método não destrutivo 35 metros de interceptores. A previsão é que o interceptor, com extensão de 3,5 qulômetros esteja concluído em janeiro, a obra está orçada em R$ 7,74 milhões.

Outras obras importantes estão em andamento. Uma delas, a conclusão do interceptor do Córrego do Esgoto, localizado na zona leste da cidade. No local estão sendo implantados 8,6 quilômetros de interceptores, a obra está orçada em R$ 12,8 milhões. Também estão sendo implantados 12,6 quilômetros de redes coletoras e interceptores no Jardim Salgado Filho, orçados em R$ 10,27 milhões e que deve estar concluída em setembro de 2018. E a outra obra que está em andamento é no córrego dos Campos, onde serão construídos 6, 4 quilômetros de interceptores. A obra está orçada em R$ 9,3 milhões e deverá estar concluída até agosto do próximo ano.

Já foram concluídas as obras de redes coletoras nas avenidas Manoel A. Dias, dos Andradas, Alfredo Ravaneli, nos condomínios Genova e Veneza e no recanto Princesa Izabel. Além destas obras também já estão prontos os interceptores junto aos córregos Retiro Saudoso, Palmeiras, Tanquinho, Catetos e Antártica.

A ampliação das redes coletoras e a implantação e substituição de interceptores foram projetadas para atender a demanda de Ribeirão Preto até a população atingir 1 milhão de habitantes, a população atual da cidade é de 682.302 habitantes segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

 

Fonte: Daerp

 

Última modificação em Terça, 02 Janeiro 2018 14:44
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2018 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação