02 de Setembro, 2021

Atibaia expande coleta seletiva para zona rural

Somadas as áreas urbana e rural, o programa já recolheu 1.271 toneladas de material reciclável neste ano. 

Implantado em 2017, o ReciclAtibaia busca conciliar desenvolvimento e sustentabilidade, e nesses mais de 4 anos de existência tornou Atibaia (SP) uma das poucas cidades brasileiras a conseguir expandir a coleta seletiva para 100% da área urbana. E agora a SAAE – Saneamento Ambiental Atibaia, autarquia da Prefeitura, está concentrando os esforços de ampliação na coleta de materiais recicláveis da zona rural, o que já representou aumento de mais de 1,5 tonelada no material coletado.

Segundo a Saneamento Ambiental de Atibaia (SAAE), somadas as áreas urbana e rural, o programa recolheu 1.271 toneladas de material reciclável desde janeiro deste ano. O número representa um aumento expressivo na quantidade de material coletado, cuja média diária era de 5,38 toneladas em março, passando para 6,9 toneladas atualmente.

O crescimento é explicado não só pelo crescimento da cidade, mas também pela ampliação da coleta seletiva na área rural, impulsionada pela Prefeitura e SAAE com a instalação de contêineres em escolas e unidades de saúde.

Na região do Cachoeira, contêineres foram instalados na Unidade de Saúde da Família do bairro. Já no bairro do Portão, as escolas Zilah Barreto Pacitti e Nelson José Pedroso são pontos de entrega voluntária desse tipo de material. No Maracanã há um ponto próximo ao módulo esportivo e no Boa Vista há contêineres na Escola Municipal Eva Cordulla Hauer Vallejo e na UBS Majuca Macedo.

Também foi disponibilizado um ponto de coleta no Vitória Régia. O recolhimento dos resíduos é semanal e feito por um caminhão compactador com pressão reduzida, de modo a não comprometer a estrutura do material.

Trabalho e renda

A crescente expansão do atendimento, combinada à adesão e receptividade da população, tem feito do programa um sucesso: além de viabilizar soluções ecologicamente corretas, o Reciclatibaia também gera benefícios econômicos e sociais, pois todo material coletado é encaminhado para a Cooperativa São José, centro de reciclagem no Caetetuba que realiza a triagem e comercialização dos recicláveis coletados, transformando o que seria descartado como lixo em trabalho e fonte de renda para os cooperados.

A ação clandestina dos chamados “carrinheiros” – atravessadores ilegais que antecipadamente percorrem o roteiro do caminhão de coleta seletiva recolhendo os recicláveis – prejudica esse trabalho, o que levou a SAAE e as secretarias de Assistência e Desenvolvimento Social, Desenvolvimento Econômico, Mobilidade e Planejamento Urbano e Meio Ambiente a planejar ações para incluir e regulamentar a atividade, procurando organizar a categoria.

O serviço de coleta seletiva não tem custo adicional para o munícipe. 

Texto/Imagem: Prefeitura de Atibaia

Última modificação em Quinta, 02 Setembro 2021 10:25
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2021 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação