26 de Junho, 2019

Rondonópolis (MT) lidera em universalização

Ranking da Abes apresenta o município como referência em saneamento na região Centro-Oeste.

 

 

O ranking da Universalização do Saneamento 2019, divulgado no dia 17 deste mês, pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes), apontou o município de Rondonópolis (MT) como primeiro colocado da Região Centro-Oeste, no quesito cidade de grande porte. Dos 141 municípios mato-grossenses, 19 foram avaliados, incluindo grandes, médias e pequenas cidades: Cuiabá, Rondonópolis, Tangará da Serra, Cáceres, Barra do Garças, Alta Floresta, Pedra Preta, Peixoto de Azevedo, Novo São Joaquim Nova Xavantina, Mirassol D’Oeste, Colíder, Cláudia, Juína, Juara, Alto Araguaia, Ribeirãozinho, Diamantino e Barra do Bugres.


Destaque no Centro-Oeste

Os dados apontam Rondonópolis como a cidade de porte grande mais bem pontuada do Centro-Oeste, apresentando 488,03 pontos e uma diferença mínima de 12 pontos para a primeira colocada deste quesito. Bem atrás, em segundo lugar, está a cidade de Sinop, com 321,68 pontos. A capital de Mato Grosso, Cuiabá, com 287,67 pontos aparece distante das primeiras colocadas. Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, também aparece abaixo de Rondonópolis, com 453,16 pontos.


É importante salientar que a administração do serviço de saneamento de Sinop, Cuiabá e Campo Grande foi privatizada. Em Rondonópolis, por meio do Serviço de Saneamento Ambiental (Sanear), o serviço é administrado pelo poder público.


Nacionalmente, o ranking avaliou 1.868 dos 5.570 municípios e todas as 27 capitais no levantamento que relaciona o saneamento à saúde, fazendo uma correlação entre a pontuação total alcançada pelos municípios e a taxa de internação por doenças relacionadas ao saneamento ambiental inadequado.


A edição 2019 do Ranking Abes da Universalização do Saneamento, abrange 100% do território nacional, contemplando todos os municípios brasileiros que forneceram ao Sistema Nacional de Informações de Saneamento (SNIS), as informações para o cálculo de cada um dos cinco indicadores. O ranking avalia o percentual de pessoas atendidas pelos serviços de abastecimento de água, coleta de esgoto e de resíduos sólidos, além de aferir o quanto de esgoto recebe tratamento e se os resíduos recebem destinação adequada.

 

Imagem: Divulgação Internet

Última modificação em Quarta, 26 Junho 2019 16:02
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2019 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação