21 de Janeiro, 2020

Saneamento que dá certo: São Ludgero

O município é o primeiro de Santa Catarina a ter 100% do esgoto tratado nas áreas urbana e rural.

Retomando a série de reportagens especiais sobre experiências exitosas de saneamento básico, a Assemae apresenta nesta semana o trabalho do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de São Ludgero (SC). A autarquia é referência na gestão dos sistemas de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, sendo responsável por tornar São Ludgero o primeiro município de Santa Catarina a ter 100% de esgoto tratado nas áreas urbana e rural.

A série de reportagens tem como objetivo dar evidência aos associados da Assemae, destacar a qualidade dos serviços municipais e subsidiar as discussões sobre o processo de revisão do marco legal do saneamento básico. Confira a experiência de São Ludgero:

Samae São Ludgero é pioneiro na universalização do esgoto em área rural

Com 53 anos de história, o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de São Ludgero (SC) é referência na gestão dos sistemas de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto sanitário. A autarquia atende mais de três mil ligações de água e esgoto, possui 29 servidores efetivos e uma receita média mensal de R$ 380.000,00.

A universalização dos sistemas em São Ludgero é fruto de uma história de muito trabalho, dedicação, comprometimento, responsabilidade social e gestão técnica, com foco na qualidade de vida e saúde da população.

O passo inicial em relação ao tratamento do esgoto sanitário ocorreu em 1988, quando foi firmado o convênio para elaboração do Projeto de Esgotamento Sanitário entre a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e o município. As obras tiveram início em 1994 e, nos anos seguintes, ocorreram as ampliações do sistema, com o crescimento gradativo da cobertura de redes coletoras e investimentos para atingir a almejada universalização.

A Funasa teve papel fundamental para a universalização do saneamento em São Ludgero, pois desde a sua criação até o ano de 1997 esteve presente na administração do Samae, com projetos e profissionais altamente qualificados, além da alocação de recursos.  Um modelo de gestão técnica e eficiente, que alavancou o saneamento do município.

Atualmente, o Samae vem investindo forte no combate às perdas de água, por meio de telemetria, setorização com macromedidores, programa caça-vazamentos e modernização do parque de hidrômetros. Neste ano, estão previstos mais de dois milhões de reais em investimentos para ampliação da adutora de distribuição de água, além de melhorias nos recalques e estações elevatórias de água e esgoto, incluindo instalação de bombas com inversores de frequência.

Em 2019, o Samae finalizou o Plano de Segurança da Água (PSA), que tem como objetivo garantir o acesso do cidadão à água de qualidade. A iniciativa busca aplicar uma metodologia de avaliação e gerenciamento de riscos à saúde, de modo continuado no Sistema de Abastecimento de Água (SAA), desde o manancial até o consumidor final, bem como estabelecer um conjunto de ações para prevenir contaminações, riscos, registrar informações, recuperar danos, fazer investigações e desenvolver trabalhos preventivos, o que resulta na oferta de água segura.

Saneamento em localidades rurais

O município de 13 mil habitantes é o primeiro de Santa Catarina a ter 100% do esgoto tratado nas áreas urbana e rural. Paralelo ao trabalho no perímetro urbano, a partir do ano de 2006, verificou-se a necessidade de se investir em saneamento nas áreas rurais, principalmente nas regiões de captação de água do Samae para abastecimento público. 

Por meio de análises realizadas nas propriedades rurais, foi constada a contaminação das fontes de água na grande maioria dessas regiões. A partir dessa realidade, surgiu a parceria entre a Prefeitura, o Samae, a Empresa de Pesquisa e Extensão Rural (EPAGRI) e as famílias que moravam na zona rural. Ultrapassando as mais de 600 propriedades rurais com instalações do Sistema Individual de Tratamento, o município de São Ludgero alcançou em 2018 o percentual de 100% de esgoto sanitário tratado, tanto na área urbana quanto na área rural.                    

Reconhecimento

Pela gestão eficiente e ética do Samae, o município de São Ludgero já recebeu três importantes premiações, que reconhecem a qualidade do saneamento oferecido à população.

Em 2106 e 2018, respectivamente, a autarquia foi agraciada com o Prêmio Fritz Muller, concedido pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA) de Santa Catarina, pelos projetos inscritos na categoria Tratamento de Efluentes, cujos temas foram: “Sistema de tratamento do lodo e reaproveitamento da água de serviço da ETA” e “São Ludgero: 100% do Esgoto Sanitário Tratado – Urbano e Rural”.

Já em 2019, o Samae foi premiado pelo Instituto Trata Brasil, na categoria “Casos de Sucesso em Saneamento Básico 2019 - Cidades de médio e pequeno porte”.  

Texto e fotos: Samae São Ludgero

Última modificação em Quinta, 23 Janeiro 2020 10:16
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2020 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação