09 de Agosto, 2021

Jaraguá: auditoria atesta confiabilidade de dados

O processo avaliou a fidelidade das informações do Samae repassadas ao SNIS. 

Com a presença de representantes da Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento (ARIS), foi apresentado nesta quinta-feira (5), o resultado de uma auditoria nos dados que o Samae de Jaraguá do Sul (SC) repassa ao Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS).

O SNIS reúne informações e indicadores sobre a prestação dos serviços de água, esgoto, manejo de resíduos sólidos e de águas pluviais, provenientes dos prestadores que operam no Brasil. Porém, o caráter auto declaratório das informações, até então fornecidas pelos prestadores de serviço, faz com que não se tenha certeza acerca da confiança e da exatidão destes dados.

 Por isso, a portaria número 719, de 2018, instituiu a metodologia para auditoria e certificação de informações do SNIS. E Jaraguá do Sul foi escolhida para a aplicação do projeto ACERTAR, que visa o desenvolvimento de metodologias e certificação das informações.

Segundo o auditor Cesar Arenhart, após três meses de auditoria, os números revelaram que 88,2% das informações apresentaram certificação de 6 a 7 pontos. “Isso comprava a fidelidade das informações e a qualidade dos processos adotados pelo Samae”, afirma.

O diretor geral da ARIS, Adir Faccio, disse que o Samae também se destaca quando o assunto é a transparência das informações. “Isso facilita o trabalho da ARIS na auditoria dos dados, que serão disponibilizados para todo o país e internacionalmente”, elogiou.

A coordenadora de RH do Samae, Karina Tribess Stricker, considera que o processo ocorreu com tranquilidade, pois o trato com os dados no Samae, já segue procedimentos que garantem a confiabilidade e a transparência dos números. “Ninguém precisou se preparar, apenas buscar as informações quando solicitadas”, afirma.

Ao implementar as práticas indicadas, pretende-se que os prestadores reduzam os riscos, e previnam ou detectem potenciais erros e desvios. “Informações mais confiáveis e precisas, farão com que a base de dados do SNIS seja utilizada para realização de comparações entre prestadores de maneira mais efetiva, com análises desenvolvidas a partir de variáveis com bons níveis de confiança e padronização”, completou Arenhart.

Para o diretor-presidente do Samae, Ademir izidoro, os resultados apresentados pela auditoria, “comprova a fidelidade das informações e a qualidade dos processos que adotamos no Samae”, afirma.

Texto/Foto: Samae Jaraguá do Sul

Última modificação em Segunda, 09 Agosto 2021 10:09
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2021 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação