06 de Junho, 2022

Daeb realiza reposição na tarifa da água e segue com um dos menores valores cobrados no Estado

Desde a última quarta-feira, dia 1° de junho, o Departamento de Água, Arroios e Esgoto de Bagé (Daeb) começou a aplicar a correção de 14,66% nas contas. O índice, baseado no IGP-M, busca a reposição da inflação nos últimos doze meses, principalmente em relação ao aumento dos principais insumos necessários para manter o serviço de saneamento em Bagé. A alteração na tarifa foi realizada a partir de estudo feito por uma comissão de servidores do Daeb e estabelecida pelo Decreto Municipal nº105, de 29 de abril de 2022. Na avaliação da comissão, a reposição necessária seria de 25%, porém, a fim de não afetar economicamente a população de Bagé, optou-se pelo IGP-M (14,66%).

A última correção foi realizada em fevereiro de 2020. Neste período, diversos fatores (aumento do dólar, pandemia COVID 19) provocaram o aumento de itens essenciais para o Daeb. Dentre eles, o combustível, energia elétrica e produtos químicos. Por exemplo, a tonelada do coagulante a base de ferro/alumínio, utilizado para tratamento da água, custava, em agosto de 2021, R$ 519,58. Em novembro de 2021, passou a custar R$1.439,72, ou seja, praticamente triplicou de preço. 

“Procuramos estabelecer um valor de reposição que não sacrifique financeiramente a população, mas que permita que o Daeb consiga manter a qualidade dos serviços essenciais prestados e também que possibilite o cumprimento da legislação, que estabelece que esta correção deve ser realizada anualmente. Não fizemos ano passado por causa da pandemia. Ressaltamos que esta mudança não repercute um aumento tarifário real e sim apenas uma reposição da inflação”, afirma o diretor Franco Alves.

Mesmo assim, os preços cobrados pelo Daeb seguem como um dos mais baratos do Estado, principalmente comparados aos municípios em que a Corsan presta os serviços de saneamento.  Por exemplo, na tarifa residencial social, o serviço básico de água passará de R$ 4,31 para R$ 4,94 e o de esgoto de R$1,08 para R$1,23. Nesta mesma categoria, o valor do metro cúbico (na faixa de consumo de até 15 metros cúbicos) será alterado de R$0,81 para R$0,93.

A nova tabela tarifária estará disponível no site www.daeb.com.br.

 

Texto:Cristiane Pereira

Foto: Deividi Leonel

Última modificação em Segunda, 06 Junho 2022 17:32
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2022 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação