×

Aviso

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 623
14 de Agosto, 2015

Assemae RS participa de debate na ABES

Evento aconteceu na manhã desta quinta-feira, na Fundação Getúlio Vargas

O presidente da Assemae Regional Rio Grande do Sul e diretor-presidente do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE), Edio Elói Frizzo, participou como debatedor do Ciclo de Debates 2015 – Repensando o Desenvolvimento Sustentável da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental do Rio Grande do Sul (ABES-RS), que aconteceu na manhã desta quinta-feira (25.06) na Fundação Getúlio Vargas, Porto Alegre.

Com o tema "Gerenciamento dos Resíduos do Saneamento – Água e Esgoto", assuntos como a distribuição de água potável à população, a coleta e tratamento do esgoto, assim como o gerenciamento de resíduos sólidos foram debatidos com base na palestra do coordenador das assessorias técnicas da Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Rio Grande do Sul (SEMA-RS), Valtemir Goldmeir. Além disso, o palestrante salientou que no Rio Grande do Sul temos 60 aterros sanitários. Destes, apenas 19 estão em situação adequada. Além disso, 48 aterros são públicos e 12 privados. Goldmeir​ também ressaltou a responsabilidade dos municípios na destinação correta dos resíduos produzidos nas estações de tratamento de água e esgoto, principalmente, o lodo.

Frizzo enfatizou que, segundo o Instituto Trata Brasil, que tem por base as informações fornecidas pelo Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), Caxias do Sul está na 1ª posição do RS e 39ª posição no ranking nacional que mede o desempenho do serviço, dentre as 100 maiores cidades do Brasil. Especificamente sobre os resíduos produzidos nas estações, o diretor-presidente informou que Caxias já trabalha com a destinação correta dos mesmos. "A Estação de Tratamento de Água Morro Alegre, a mais recente do município, já trata todo o lodo produzido no próprio local. Após a secagem, o mesmo é destino ao aterro sanitário. A ETA Parque da Imprensa trata, em média, 60% do lodo produzido no processo. O SAMAE se preocupa com a sustentabilidade e busca, diariamente, ações para preservar o meio ambiente".

Como presidente da Associação dos Serviços Municipais de Saneamento - Assemae Regional Rio Grande do Sul, Frizzo falou do esforço das autarquias e companhias municipais para implementar ações concretas nas áreas de resíduos sólidos e saneamento, especialmente, através da criação de planos municipais, bem como a regionalização das ações na área de saneamento, por meio de consórcios municipais, visando à solução conjuntas das dificuldades.

O evento também contou com a participação, como debatedores, da coordenadora do Centro de Apoio da Ordem Urbanística e Questões Urbanísticas do Rio Grande do Sul, Débora Menegat e o Diretor de Operações da Corsan, Eduardo Carvalho, e o engenheiro da Câmera Técnica de Resíduos Sólidos da ABES, Mário Saffer, moderador da palestra.

Fonte: Samae Caxias do Sul

Última modificação em Sexta, 14 Agosto 2015 17:18
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2022 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação