19 de Julho, 2022

Coleta seletiva passará na porta de 100% das casas em Pelotas

Ampliação do serviço coloca Pelotas em destaque nacional, ao incluir o município em grupo seleto de cidades brasileiras que atingem o índice nesta modalidade

Na cidade de Pelotas, ninguém fica sem a coleta seletiva. Nesta segunda-feira (18), o Sanep levou os caminhões, que irão viabilizar a ampliação do serviço em mais 20 regiões do município, até o Largo do Mercado Central para divulgar a novidade. Localidades como Dunas, Vila Princesa, Sanga Funda, Sítio Floresta e Distrito Industrial que, até então, contavam apenas com o recolhimento agendado dos recicláveis, passarão a integrar o itinerário semanal do caminhão, alcançando mais 40 mil residências. Ao aumentar a cobertura, o Sanep passa a disponibilizar as coletas orgânica e seletiva para 100% da zona urbana na modalidade porta a porta.

A diretora-presidente do Sanep, Michele Alsina, destaca que incentivar a separação de resíduos recicláveis corresponde a um dos principais objetivos da autarquia ao assumir a operacionalização do sistema de coleta. “Com a ampliação, buscamos elevar o potencial de reciclagem em Pelotas – fortalecendo o trabalho das mais de 100 famílias que atuam nas cooperativas – e seguir conscientizando sobre a importância do descarte correto, que faz bem para o meio ambiente e para o desenvolvimento sustentável da cidade”, salienta.

A qualificação da coleta inclui, além dos novos veículos adicionados à frota, mais seis equipes dedicadas exclusivamente ao recolhimento dos recicláveis, duas vezes por semana em cada bairro, onde os caminhões percorrerão cerca de 70 quilômetros – resultando em aproximadamente 420 quilômetros diariamente.

Destaque nacional

A ampliação – a segunda em dois anos – coloca Pelotas em posição de destaque no ranking de municípios brasileiros em relação ao atendimento dessa modalidade, incluindo a Princesa do Sul em um grupo seleto de cidades que contam com o serviço. De acordo com dados da série histórica do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (Snis), apresentada em 2020, somente 567 localidades afirmaram disponibilizar a coleta de recicláveis para toda a população urbana neste formato, ou seja, cerca de 10% dos municípios brasileiros.

Ainda segundo o estudo, a coleta seletiva foi identificada em áreas urbanas de apenas 1,6 mil municípios (36,3% dos 4,5 mil avaliados). O coordenador do Departamento de Resíduos Sólidos da autarquia, Edson Plá Monterosso, ressalta que, ao atingir o índice, a cidade passa a cumprir as determinações da Lei Federal que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos. “Com muito orgulho, poderemos nos juntar a esse grupo, evidenciando o compromisso que assumimos no Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos. Em 2019, a cobertura da coleta seletiva aumentou de 60% para 80% e, agora, poderemos chegar em todas as casas da cidade. É um avanço muito significativo, que coloca Pelotas em um patamar mais elevado no saneamento básico”, frisa Monterosso.

Adesão da comunidade é essencial

Para divulgar amplamente a novidade e estimular os moradores à prática da separação de resíduos, o Sanep deu início, na última semana, à campanha de conscientização nas regiões contempladas. A ação educativa, de porta em porta, começou pelo bairro Fragata com a entrega de informativo sobre a destinação correta dos materiais e os dias do serviço naquele local. “O objetivo é que possamos contar com a adesão das pessoas para tornar a ampliação efetiva. Não adianta o caminhão passar e os moradores não estarem preparados e cientes da sua importância”, aponta o coordenador.

Em média, 250 toneladas de produtos recicláveis são recolhidas por mês pelo Sanep. Atualmente, a coleta seletiva atende 50 setores na cidade – desses, 12 foram criados com a nova ampliação.

Oportunidades para reciclar

Além dessa alternativa, os moradores contam com os Ecopontos JK, Cerquinha, Balsa e Laranjal – unidades aptas a receber os produtos e outros itens volumosos, como móveis desmontados, eletrodomésticos e pneus. Todo o montante recolhido é destinado às cooperativas conveniadas à autarquia, que fazem a triagem dos materiais e os comercializam, gerando renda aos cooperados.

O que vai para a coleta seletiva?

Papel, plástico, metal, vidro e isopor, como garrafas de refrigerante, embalagens de alimentos, sacolas e copos plásticos, caixas de papelão, latas de bebidas, jornais, fios de metal, pregos, parafusos e folhetos (amassados e rasgados também valem). Cabe ressaltar que todos os resíduos cortantes, que ofereçam risco aos coletores – como vidros quebrados, espelhos ou metais – devem estar envolvidos em materiais seguros e, de preferência, sinalizados sobre seu conteúdo. A população pode aproveitar parte dos recicláveis que vai para o lixo, como papelão e caixas, para embrulhá-los e evitar acidentes.

 

Confira as regiões contempladas com a ampliação

1 - Arco-Íris/Liberdade: quarta-feira (tarde) e sábado (manhã)
2 - Conjunto Fernando Osório: terça e quinta-feira (tarde)
3 - Distrito Industrial/Vila dos Tocos/Passo do Salso: quarta e sexta-feira (tarde)
4 - Dunas: terça-feira e sábado (manhã)
5 - Fragata Norte A: terça e quinta-feira (tarde)
6 - Fragata Norte B: segunda e quinta-feira (manhã)
7 - Fragata Sul: quarta e sexta-feira (manhã)
8 - Jacob Brod: segunda e sexta-feira (tarde)
9 - Jacotet: quarta e sexta-feira (tarde)
10 - Jardim das Tradições: quarta-feira (tarde) e sábado (manhã)
11 - Jardim de Allah: terça e quinta-feira (tarde)
12 - Sanga Funda: quarta e sexta-feira (manhã)
13 - Santa Rita de Cássia/Loteamento Eldorado: quarta-feira (manhã) e sábado (tarde)
14 - Santo Antônio de Pádua: segunda e quarta-feira (tarde)
15 - Sítio Floresta/Parque dos Estados: segunda e sexta-feira (tarde)
16 - Vasco Pires: sábado (manhã)
17 - Vila da Palha: sábado (manhã)
18 - Vila Governaço: quarta e sexta-feira (tarde)
19 - Vila Peres: segunda e sexta-feira (tarde)
20 - Vila Princesa/Retiro: quarta e sexta-feira (manhã).

Última modificação em Terça, 19 Julho 2022 15:37
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2022 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação