22 de Fevereiro, 2016

Assemae participa de oficina sobre Plano de Segurança da Água

O evento analisou os métodos de avaliação de riscos à saúde, associados aos sistemas de abastecimento de água.  

No dia 19 de fevereiro, o presidente da Assemae, Aparecido Hojaij, participou de oficina em Brasília que debateu a implantação do Plano de Segurança da Água (PSA), segundo os métodos de avaliação e priorização de riscos à saúde recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O evento foi realizado pela Coordenação Geral de Vigilância em Saúde Ambiental (CGVAM), subordinada ao Ministério da Saúde. 

A OMS recomenda a implementação do PSA baseada em cinco pontos centrais: as metas de saúde a partir da avaliação de riscos; a análise da capacidade dos sistemas de abastecimento de água; o monitoramento dos sistemas de abastecimento nos pontos mais importantes para o tratamento; os planos de gestão documentados; e o programa de vigilância independente. A implantação dessas atividades requer a utilização de procedimentos metodológicos que necessitam de adequação à realidade brasileira, por isso, a oficina foi convocada. 

O resultado da validação dos métodos discutidos no evento será adotado como ferramenta de avaliação do risco do Plano de Segurança da Água, por meio de plataforma web que vem sendo desenvolvida pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG). 

Segundo Hojaij, as ferramentas metodológicas de avaliação de riscos à saúde, associadas aos sistemas de abastecimento de água, facilitam a garantia da potabilidade da água destinada ao consumo humano. “Isso se traduz na elaboração do PSA, um importante instrumento para a identificação de possíveis deficiências no abastecimento de água, organizando e estruturando o sistema com a finalidade de minimizar os incidentes, como falhas mecânicas, secas ou inundações”, completou.

Última modificação em Segunda, 22 Fevereiro 2016 11:12
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2019 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação