13 de Junho, 2017

Comusa anuncia novos investimentos

A Prefeitura e Comusa anunciam investimento de R$ 9 milhões anuais no Programa de Substituição de Rede de Água.

A Prefeitura de Novo Hamburgo e a Comusa Serviços de Água e Esgoto de Novo Hamburgo anunciaram na segunda-feira, 12 de junho, em entrevista coletiva, uma nova etapa do Programa de Substituição de Redes de Água. As obras iniciarão a partir do segundo semestre deste ano, proporcionando um grande investimento na qualificação do abastecimento no Município. Serão instaladas tubulações de Polietileno de Alta Densidade (PEAD), bem mais resistentes que as antigas, podendo durar mais de 50 anos.

O edital de licitação para a contratação de empresa responsável pela execução da obra foi publicado também nesta segunda-feira. A licitação pública será no dia 14 de julho, a partir das 9h30min, na Coordenação de Suprimentos da autarquia. Para a implantação desta melhoria serão investidos cerca de R$ 9 milhões por ano, nos quatro anos da gestão da prefeita Fátima Daudt, resultando em aproximadamente 100 quilômetros de canos trocados. No valor, estão inclusos materiais e mão de obra. São recursos da própria tarifa da conta de água que prevem a manutenção das redes.

Consertos de vazamentos

Atualmente, a Comusa tem uma média mensal de 250 consertos de vazamentos pela cidade, oriundos de uma rede obsoleta, desgastada com o decorrer dos anos. Conforme o diretor-geral da Comusa, Silvio Klein, a estimativa é de que após o início das obras, a média diminua em 15% a cada dois anos. “É a retomada de um programa para não parar nos próximos anos”,explica, lembrando que nos últimos três anos esse tipo de obra não foi realizada, mas somente o trabalho de manutenção corretiva na rede. “Saneamento não se faz sem um planejamento de longo prazo. E o nosso objetivo é executar o serviço, integrando totalmente as secretarias envolvidas para que haja continuidade nas ações”, reforça.

Qualidade de vida

A Comusa ressalta que se trata de uma obra que visa também a qualidade de vida dos hamburguenses. Possíveis transtornos serão compensados pela redução de vazamentos, melhorias no fluxo do abastecimento e pelo fato de diminuir a necessidade de futuros consertos nas vias públicas. O crescimento da população foi outro fator que exigiu a melhoria do sistema para suprir o aumento da demanda.

As obras de substituição de rede são para combater o desperdício de água tratada, evitar a interrupção no abastecimento, acabar com os buracos nas ruas, reduzindo de forma significativa o custo com a conservação e manutenção do sistema de abastecimento. A substituição das tubulações antigas tem como horizonte o projeto elaborado no ano de 2013, baseado no Plano Diretor de Água e Estudo de Concepção do Sistema de Abastecimento de novo Hamburgo.

Locais prioritários

Os locais priorizados serão aquelas onde existe alta concentração de tubulações velhas e vazamentos constantes por causa dos tubos antigos em fibrocimento. A Comusa vai trabalhar em sincronia com a Prefeitura de Novo Hamburgo e com prioridade para as ruas que serão asfaltadas pela Secretaria de Obras Públicas, Serviços Urbanos e Viários.

Tubulação sob a calçada

A tubulação nova vai ser colocada, prioritariamente, sob a calçada, e não no rolamento da rua como antigamente. Para poder instalar a rede, a Comusa vai abrir valas padrão de 70 centímetros de largura por 80 centímetros de profundidade. Isso é feito quadra a quadra e, quando concluído, a calçada será reconstruída pela autarquia.

Próximas obras

Pelo planejamento, as obras devem começam pelos pontos:

- Adutora da Rua Caçador (partes dos bairros Ideal, Rio Branco e Rincão)

- Adutora da Avenida Victor Hugo Kunz (bairro Hamburgo Velho e parte do São Jorge)

- Interligação do Sistema Morada dos Eucaliptos (Loteamento Marissol, atualmente abastecido pela Corsan )

- Subsistema da Rua Magalhães Calvet (parte do bairro Operário. Onde houver fibra de cimento)

- Setores da Rua Leopoldo Wazun (bairro Santo Afonso)

O PEAD

As tubulações de Polietileno de Alta Densidade (PEAD) tem material mais resistente e com garantia de vida útil de, estimado, 50 anos. Outras características do material: elevada resistência ao impacto e à abrasão; imune às corrosões química e galvânica; sistemas de união soldáveis ou por juntas mecânicas resistentes à tração; reduzido número de juntas; excelentes características hidráulicas e baixíssimo efeito de incrustações; propicia maior velocidade de obra (permite uniões/soldagens fora da vala); menor largura de vala, menor custo de assentamento, recobrimento e recapeamento.

Fonte: Comusa Novo Hamburgo 

Última modificação em Terça, 13 Junho 2017 15:16
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2019 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação