18 de Janeiro, 2018

Daae Araraquara melhora manejo de resíduos

Novos bolsões de entulho serão instalados para tornar o modo de descarte dos resíduos sólidos mais eficiente. 

A fim de aprimorar o sistema de operação, tornando mais ágeis o atendimento e a limpeza dos bolsões de entulho, o Daae de Araraquara está implantando plataformas e gabiões nesses locais. Os primeiros a receberem as modificações são os bolsões do Santa Angelina e Jardim Igaçaba. O Daae está investindo cerca de R$ 600 mil em obras, compra e locação de equipamentos. Com esse novo contrato, a autarquia economizará cerca de R$ 510 mil ao ano.

De acordo com o engenheiro Marcos Scalize, gerente de Resíduos Especiais, os bolsões operarão em dois sistemas, conforme o tipo do resíduo, sendo o sistema para entulho e outro para vegetação, madeiras e volumosos. Todo bolsão terá plataformas, caçambas e caminhões para a retirada periódica dos resíduos. “A ideia é: encheu uma caçamba, troca por outra”, explica o gerente. Segundo ele, o descarte direto nas caçambas dos sistemas de entulho e dos vegetais serão feitos pelo próprio usuário. 

Scalize destaca que a população sentirá a diferença com a implantação do novo sistema. “Não ocorrerá mais a operação com máquinas e caminhões pesados, como era o caso da pá carregadeira e dos caminhões basculantes. No lugar deles, operarão o poliguindaste e o caminhão roll on, que não fazem poeira, não havendo mais necessidade de aspersão de água, evitando também o desperdício”.

Ao todo, foram adquiridas sete caçambas roll on (26m3 cada) e locado um caminhão roll on. Também serão usados no novo sistema um caminhão poliguindaste e caçambas doadas pelo Fundo Estadual de Controle da Poluição Ambiental (Fecop). A previsão é executar as obras em um bolsão por semana. “Se não correrem imprevistos, até março, todos os bolsões estarão operando no novo sistema”, calcula Scalize.

No mês de janeiro, o Daae abrirá um chamamento público para empresas interessadas em disponibilizar nove caçambas roll on (39m3 cada), para transporte e destinação de madeiras, no qual a autarquia não terá custos e os resíduos de madeira ficarão para a empresa em troca da disponibilização das caçambas.

Para Marcos Isidoro, superintendente do Daae, o cenário ambiental está cada vez mais exigente e o setor público deve gerenciar o manejo dos resíduos sólidos de modo mais eficiente. “O novo sistema que o Daae está implantando beneficiará o meio ambiente, minimizará impactos com os moradores do entorno dos bolsões e proporcionará economia para o departamento”, conclui Isidoro.

Atualmente, o Daae conta com oito bolsões de entulho implantados em pontos estratégicos da cidade. São eles: Santa Angelina, São Gabriel, Jardim Igaçaba, Selmi Dei, Victório de Santi, Capri, Parque São Paulo e Santa Lúcia.

 

Fonte: Daae Araraquara

 

Última modificação em Quinta, 18 Janeiro 2018 15:19
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2019 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação