15 de Julho, 2019

Obras de reservatório em SC avançam

Reservatório em Jaraguá do Sul está sendo construído com recursos do BNDES e do Samae.

 

O Samae de Jaraguá do Sul (SC) está executando obras no entorno do novo reservatório de água, construído no chamado Morro do Picolli, no Bairro Rau, em Jaraguá do Sul. O reservatório terá capacidade para armazenar dois milhões de litros de água e teve um investimento de aproximadamente R$ 2 milhões, com recursos do BNDES e próprios da autarquia municipal.

O Reservatório 6 (R-6) foi instalado pela empresa TanksBR, vencedora da licitação aberta no fim de 2018, e possui 17 metros de diâmetro por pouco mais de nove metros de altura. O tanque é de aço vitrificado e oferece vantagens em relação às estruturas de concreto. Além de instalação mais rápida, o custo é menor e praticamente elimina a necessidade de manutenção, bem como reduz o impacto ambiental.

Aumentar a capacidade de reservação de água potável é uma das metas da direção do Samae. Conforme o presidente da autarquia, Ademir Izidoro, ele dará mais segurança no abastecimento aos moradores dos bairros Rau, Três Rios do Sul, Água Verde, Nereu Ramos, Ribeirão Cavalo, Braço do Ribeirão Cavalo e Tifa Monos. “Estamos instalando neste sistema uma rede virgem, exclusivamente para levar água da Estação de Tratamento até o R-6, e de lá, saíra outra que fará somente a distribuição aos nossos clientes. Será um regime de distribuição semelhante ao de uma residência, onde a água vai primeiro ao reservatório para, depois, abastecer os pontos de água do imóvel”, explica, acrescentando que este sistema também reduzirá pressões na rede operacional, diminuindo os riscos de vazamentos.

Uma equipe do Samae começou na segunda-feira (8), as obras de drenagem pluvial e de instalação da rede de 300 milímetros do reservatório, a partir da Rua Gustavo Barroso (Morro do Picolli) até a Rua Affonso Nicoluzzi. A diretora de Obras, Evânia Liebl, diz que durante o período de instalação das duas novas redes, há a necessidade de fechamento da rede que abastece aqueles bairros. Embora a rede nova não tenha nenhuma ligação ainda com o sistema atual, em alguns trechos onde está sendo aberta a vala para a tubulação nova há o cruzamento de redes, o que exige a interrupção no abastecimento para obras de desvio.

Serão investidos quase R$ 3 milhões, entre as obras do R6 e rede de distribuição. “Estamos investindo hoje para garantir o abastecimento de água amanhã”, reforça o presidente do Samae, Ademir Izidoro.

Última modificação em Segunda, 15 Julho 2019 16:51
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2019 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação