10 de Junho, 2020

Sanasa Campinas obtém verba do Governo Federal

O investimento será utilizado para a modernização do sistema de esgotamento sanitário. 

A Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento (Sanasa) de Campinas (SP) conseguiu a liberação de cerca de R$ 260 milhões do Ministério de Desenvolvimento Regional para a modernização da estação de tratamento de esgoto (ETE-Capuava), de Valinhos (SP), que passará a tratar parte do esgoto de Campinas e, também, para a transformação da Estação Anhumas, em Campinas, em produtora de água de reúso. Com a liberação do recurso e, após a assinatura do contrato com a Caixa Econômica Federal, será aberta a licitação para a contratação do projeto e da obra.

Convênio assinado entre Campinas e Valinhos em setembro, com duração de 30 anos, permitirá tratar o esgoto de Valinhos e todo o efluente da bacia de esgotamento Samambaia, localizada em Campinas. O interesse da Sanasa nessa parceria é que, com modernização da ETE-Capuava, que também será produtora de água de reúso, poderá captar água de melhor qualidade no Rio Atibaia para abastecer 95% com redução nos custos no tratamento. O esgoto tratado em Valinhos é despejado no Ribeirão Pinheiros e chega ao Rio Atibaia, localizado a um quilômetro da captação de água pela Sanasa.

Atualmente a estação de Valinhos trata 100 litros por segundo e, com a modernização, quadruplicará essa capacidade. Essa unidade receberá o esgoto de Campinas, que hoje é tratado na ETE-Samambaia e alvo de recomendações do Ministério Público para adoção de medidas, diante de reclamações da população do entorno, em relação ao mau cheio. Essa estação trata 60 litros por segundo e será desativada.

Investimentos em obras

Na Epar-Capuava serão construídos dois módulos de tratamento, com capacidade de 200 litros por segundo cada um. Já na Anhumas, serão cinco módulos.

O investimento em obras será de cerca de R$ 250 milhões. O sistema de reversão de esgotamento sanitário da ETE-Anhumas terá um investimento previsto de R$ 126 milhões e 95% do valor foi solicitado ao Ministério de Desenvolvimento Regional — Sanasa entrará com contrapartida de R$ 6,3 milhões.

Já o sistema de reversão de esgotamento sanitário da ETE-Capuava terá um investimento previsto de R$ R$ 129.5 milhões, com 95% do recurso do Ministério de Desenvolvimento Regional — a Sanasa entrará com contrapartida de R$ 6,4 milhões.

O sistema de esgotamento sanitário Capuava vai atender 41.500 habitantes de Campinas e 120.767 de Valinhos, totalizando 162.267 mil pessoas. Todo o sistema terá capacidade para tratar 400 litros por segundo.

Fonte: Portal Saneamento Básico

Última modificação em Quarta, 10 Junho 2020 10:44
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2020 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação